September 28, 2017

August 22, 2017

August 18, 2017

August 17, 2017

August 15, 2017

Please reload

Posts Recentes

Chá de Bênçãos !

August 22, 2017

1/6
Please reload

Posts Em Destaque

Parto Humanizado, o que é?

August 18, 2017

O que é humanização de parto?
Seria um parto na água, com luz baixa, música calma, no aconchego do seu lar? Ou um parto normal, hospitalar, só que “sem dor”?

 

 

 


A verdade é que, parto humanizado não é nada disso! Aliás, quando falamos de parto humanizado, não estamos falando de um TIPO de parto, mas de um PROCESSO! Um modelo de assistência, que prioriza o bem-estar da mãe e do bebê, ao invés de priorizar os protocolos de uma instituição.


Na humanização de parto, existe um respeito pela fisiologia da mulher que está parindo. Se a saúde e a segurança dela e do bebê estiverem em ordem, o parto pode (e deve) ocorrer com o mínimo de intervenções possíveis. Oxitocina sintética, episiotomia, fórceps, posição de litotomia (deitada, com as pernas em posição ginecológica), são ferramentas disponíveis (e em alguns casos, algumas dessas intervenções podem ser sim, necessárias), porém, NÃO obrigatórias e estritamente necessárias para a realização de um bom parto.

Afinal, não dá para padronizar algo que é tão diferente de uma mulher para outra, como o parto, certo?

É neste momento que a humanização começa a acontecer! O parto, pode ser domiciliar, com piscina inflável, pétalas e luz baixa; Pode ser num hospital com estrutura para parto humanizado, com bolas de pilares, chuveiros quentes e corredor para a mulher caminhar durante o trabalho, se essa for a vontade da mulher.


Outro fator importante no conceito de humanização de parto, é o relacionamento horizontal entre parturiente/médico. Ou seja, a mulher é ativa em todo o processo. Ela é sempre informada sobre os procedimentos que acontecerão com ela, e tem a liberdade de decidir também!


Vamos ver o que o Ministério da Saúde define sobre humanização:

 

Segundo o Ministério da Saúde, o Programa de Humanização no Pré-natal e Nascimento fundamenta-se nos preceitos de que a humanização da Assistência Obstétrica e Neonatal é condição primeira para o adequado acompanhamento do parto e do puerpério. A humanização compreende pelo menos dois aspectos fundamentais. O primeiro diz respeito à convicção de que é dever das unidades de saúde receber com dignidade a mulher, seus familiares e o recém-nascido.

Isto requer atitude ética e solidária por parte dos profissionais de saúde e a organização da instituição de modo a criar um ambiente acolhedor e a instituir rotinas hospitalares que rompam com o tradicional isolamento imposto à mulher.

 

O outro se refere à adoção de medidas e procedimentos sabidamente benéficos para o acompanhamento do parto e do nascimento, evitando práticas intervencionistas desnecessárias, que embora tradicionalmente realizadas não beneficiam a mulher nem o recém-nascido, e que com freqüência acarretam maiores riscos para ambos." Acho que a definição é bem o que eu expliquei, não é?
 

 

Então, parto humanizado é todo tipo de parto normal, onde a mulher é percebida como capaz de dar a luz por si só! (Estamos falando de uma mulher saudável, tá?) Onde médicos, enfermeiros, parteiras e obstetrizes, estão lá para assistir e auxiliar ao parto, que é dela! Respeitando sua corpo e seu tempo.

 

 

Sabemos que um parto natural tem suas dores, e nesse momento, a doula pode ajudar através de técnicas de alivío de dor, não farmacológicas! A doula também pode te ajudar a lidar com a ansiedade, que pode crescer a cada contração. Pense nisso! O parto é seu, mas você não precisa estar sozinha.

 

 

Tá... mas e a cesariana? É um tipo de parto humanizado? O que você acha? Comenta aí! Vou falar sobre isso em outro post!

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga